5 destinos incríveis no Brasil que você precisa conhecer

País esconde locais surpreendentes e acessíveis para todos os gostos

 

Com o dólar em alta, muitas pessoas estão investindo em viagens nacionais, dando valor aos lugares indescritíveis que o nosso país esconde estados adentro. As opções vão desde um resort com fontes termais, até paisagens únicas a céu aberto dentro de parques nacionais. 

Se você está planejando viajar nos próximos meses dentro do Brasil, mas ainda não sabe qual o melhor destino para viajar sozinho, com os amigos ou família, este conteúdo vai te ajudar com 5 destinos imperdíveis. Confira algumas dicas do que considerar antes e durante a viagem, e aproveite ao máximo sua estadia.

Dicas de como planejar uma viagem nacional

Uma das vantagens de viajar dentro do Brasil é não se preocupar com passaporte, pois é possível embarcar apenas com um documento de identificação oficial. No entanto, uma das desvantagens é que nem sempre os preços são mais baixos do que viajar para fora, ainda mais com o real desvalorizado. 

O primeiro passo para definir o seu destino, claro, é o orçamento. Uma viagem de avião exige mais orçamento que uma de ônibus ou carro, inclusive em viagens com mais pessoas. 

Definido o orçamento, deve-se considerar o tipo de estadia, tempo da viagem e custos de passeios. Assim você consegue criar um cronograma e aproveitar cada momento da viagem.

Felizmente no Brasil, é possível conhecer diversos destinos turísticos gastando pouco, aproveitando para conhecer diversas regiões próximas de uma vez. Confira 5 destinos brasileiros que agradam a todos os gostos, e que podem ser aproveitados em qualquer época do ano.

  1. Chapada dos Veadeiros

Localizado na região de Goiás, o Parque Nacional Chapada dos Veadeiros é um prato cheio para quem busca viagens relaxantes e repletas de paisagens naturais deslumbrantes. O parque abriga diversas quedas d’água, desfiladeiros e passeios que exploram a fauna e flora, em conjunto com programas de preservação ambiental.

A cidade de Alto do Paraíso é um dos principais locais de entrada ao parque, com opções de acampamentos, pousadas e resorts. O ideal é planejar os passeios com antecedência, pois alguns possuem custos determinados conforme a quantidade de pessoas e método de transporte dentro do parque.

  1. Lençóis Maranhenses

Repleta de piscinas naturais, dunas e clima de férias para toda a família, os Lençóis Maranhenses são procurados até mesmo por turistas internacionais. A região não possui opções de estadia, sendo necessário buscar hotéis ou pousadas nas cidades vizinhas. 

No planejamento, inclua gastos de transporte até as áreas de banho, alimentação e compras nas feirinhas de artesanato e produtos locais.

  1. Bertioga

Localizada no litoral paulista, Bertioga é uma cidade no meio da Mata Atlântica. As opções de passeio incluem o SESC Bertioga, que oferece estadia dentro da unidade, praias especialmente preservadas e a Riviera, que esconde casas com piscinas e espaço de sobra para aproveitar com a família e amigos.

A região oferece ainda passeios com programas de preservação, onde é possível avistar diversos animais que habitam os pedaços de mata fechada tão presentes na cidade.

  1. Belém do Pará

A capital do Pará é um destino obrigatório para quem busca um olhar aprofundado pela riqueza e diversidade da cultura brasileira. O Mercado Ver-o-Peso pode ser um choque de cultura para pessoas do Sul e Sudeste, com sua feira livre de pescados, a presença de abutres e programação musical em todos os dias da semana. 

 

O Mangal das Garças é um espaço ecológico localizado no centro histórico da cidade, com mirante para o lago repleto de fauna nativa, ideal para selfies que merecem TBT ao longo do ano.

  1. Olinda

Conhecida pelo seu carnaval colorido e com música tradicional, Olinda é uma viagem essencial para quem deseja conhecer o Brasil em detalhes. A arquitetura colonial e colorida rende fotos incríveis, e as igrejas barrocas e ampla opção de museus são um prato cheio para artistas e turistas que buscam uma programação cultural.

Como planejar uma viagem para a️ Patagônia Argentina

Região é conhecida por paisagens deslumbrantes, mas requer atenção na hora de programar cada detalhe

 

A América do Sul ainda é pouco explorada por turistas, especialmente os brasileiros, mas países como Argentina e Chile têm conquistado esse público nos últimos anos. No entanto, além de aproveitar para comprar com desconto as passagens com antecedência, o planejamento para regiões como a Patagônia requer um tempo a mais para ser feito.

 

Isso porque o destino turístico que atrai visitantes de todo o mundo é uma região pouco habitada e, portanto, exige que os viajantes contratem guias, passeios e hospedagem de acordo com o período de estadia, e claro, com o clima de cada época do ano.

 

Este artigo vai te dar algumas dicas de como planejar uma viagem para a Patagônia, para aproveitar ao máximo cada momento nesse destino surpreendente, sem ter que lidar com imprevistos, que podem ser evitados desde a compra das passagens. Acompanhe a seguir.

Patagônia: um deserto gelado entre o Chile e Argentina

A Patagônia é uma região pouco habitada, localizada entre o Chile e a Argentina. Seu principal atrativo são as paisagens que combinam vegetação baixa, geleiras gigantescas, vales com animais nativos e até mesmo praias.

 

A divisão entre os dois países é feita pela Cordilheira dos Andes, responsável por oferecer fotos que não deixam a desejar para a região dos Alpes Suíços e outros locais montanhosos da Europa e da Ásia.

 

O clima por lá varia muito ao longo do ano, sendo predominantemente frio. Em épocas de invernos mais rigorosos, os passeios ficam dificultados, já que o acesso à região é feito por estradas e trilhas.

Viagem para a Patagônia: como planejar a viagem perfeita

É importante ter em mente que o idioma falado na Patagônia é o espanhol. No lado argentino, o espanhol é um pouco diferente, mas todos os comércios e hospedagens falam inglês, o que facilita muito na hora de se comunicar e tirar todas as dúvidas sobre passeios e outras necessidades ao longo da viagem.

 

A melhor forma de ir até lá é de avião, que exige uma parada em Buenos Aires, o que pode ser uma vantagem para quem quer curtir a cidade antes de se isolar no paraíso gelado. As cidades de Ushuaia e El Calafate são os lugares que abrigam turistas e de onde os passeios saem para os locais possíveis de serem visitados.

Qual a melhor época do ano para visitar a Patagônia?

Tanto no inverno quanto no verão, o clima patagônico é bastante variável, o que significa que você pode pegar dias de sol, com boa visibilidade das paisagens, ou dias de frio intenso, com névoa e menor oferta de passeios. No verão, alguns dias possuem mais de 15 horas de sol, o que é um diferencial, especialmente para os brasileiros. 

Câmbio de dinheiro e custos

As cidades na Patagônia aceitam apenas o Peso Argentino, portanto é importante garantir a troca do seu dinheiro antes de viajar. Por ser um local meio inóspito, é indicado levar dinheiro em espécie, já que o sinal de celular e as máquinas de cartão podem ser bem fracos por lá, especialmente em períodos de nevasca.

 

Quanto aos custos, tudo vai depender da época da sua viagem e do tipo de roteiro escolhido. No verão, considerado alta temporada, os preços de hospedagens e passeios aumentam, enquanto no inverno é possível pagar mais barato em toda a viagem.

Mobilidade

As cidades de Ushuaia e El Calafate são grandes, mas não impedem que a locomoção seja feita a pé no centro de cada uma, com restaurantes, bares, hotéis e outras atividades funcionando ao longo do dia. Entretanto, as regiões turísticas ficam afastadas, o que requer a contratação de serviços de guias ou aluguel de carro.