Conheça alguns problemas de pele comuns em pets

As doenças de pele estão se tornando cada vez mais comuns nos pets. Veja aqui dicas para combatê-las e saiba como evitar esse tipo de problema.

 

Atualmente, os problemas de pele em cães e gatos correspondem a cerca de 30% das origens do tratamento veterinário. Essas doenças ocorrem por diversos fatores, como alergias, higiene, produtos utilizados em casa e entre outros.

 

Abaixo, listamos alguns problemas de pele mais presentes nos pets para que você aprenda a identificá-los e saiba quando iniciar o tratamento de forma correta. 

Como evitar os problemas de pele no pet?

Antes de tudo, devemos sempre manter a higiene do nosso bichinho em dia. Os banhos não servem só para evitar problemas de pele, mas para qualquer outro tipo de doença, além, é claro, de deixá-lo com o pelo macio e cheiroso.

 

Além da higiene, também devemos estar atentos aos locais dos passeios. Locais com muita sujeira, lixo e coisas do tipo devem ser evitados. 

 

Outro local para se ter cuidado são as partes com muitas plantas e gramas, pois algumas delas podem ter carrapatos e elementos alérgicos para o pet.

 

Além disso, devemos ficar atentos aos produtos de limpeza que utilizamos em casa. Muitos cães e gatos são extremamente alérgicos a alguns desses produtos, e, por vezes, seus donos precisam utilizar alguns agentes que não sejam causadores de alergias no seu pet.

 

Por fim, o uso de pipetas, coleiras e produtos antipulgas, assim como os sprays, ajudam a combater a presença de alguns parasitas que podem causar esses problemas na pele e até mesmo agir como vetores de outras doenças.

 


Como são os problemas de pele dos pets?

Esta é uma pergunta menos fácil de responder, pois existem inúmeros problemas de pele que os pets podem sofrer, que vão desde alergias leves até alguns problemas mais graves. No entanto, se o problema for percebido no início, o tratamento será bem mais tranquilo.

 

É importante ter em mente que alguns desses problemas podem começar apenas com coceiras que aparentam ser normais. 

 

No entanto, as coceiras podem evoluir e, além de incomodar seu cãozinho ou gatinho, se transformar em lesões, podendo infeccionar e se tornar um problema grave.

Quais são as principais doenças de pele em cães e gatos?

Como os cães e gatos são os pets mais populares, listamos abaixo as principais doenças de pele que eles costumam sofrer. Leia atentamente para poder identificá-las e saber como tratar, se necessário.

1. Alergia

A alergia é de conhecimento de todos, afinal, até mesmo os humanos lidam com esse “incômodo”. 

 

A alergia no pet também pode ser causada por um número infinito de possibilidades, desde a ração que ele se alimenta todos dias até mesmo o ar.

 

Geralmente, a alergia causa coceira em áreas específicas e deixo os olhos avermelhados. Caso esses sintomas sejam notados, é importante levar o bichinho ao veterinário para que a coceira não gere lesões no corpo do animal.

2. Sarna

Essa doença também é bastante conhecida pelas pessoas por conta da sua capacidade de transmissão entre as espécies. No entanto, devemos saber que existem dois tipos de sarna: a sarna demodécica e a sarna sarcóptica.


A sarna demodécica tem como principal sintoma a queda de pelo na região próxima dos olhos do animal.

Por sua vez, a sarna sarcóptica possui como sintomas a queda de pelos, vermelhidão e criação de crostas na pele. Esse tipo de sarna é mais grave e também é transmissível aos seres humanos.

3. Foliculite

Essa doença também tem como características a criação de crostas na pele que parecem feridas.

 

Por vezes, essas crostas podem aparecer em todo o corpo, mas, dependendo da situação e do nível da doença, elas ficam mais privadas a algumas regiões do corpo do bichinho, como na virilha.

 

Para tratar a foliculite é necessário levar seu pet no veterinário, pois após o exame em todo o corpo, o profissional poderá analisar o nível de infestação e assim indicar os produtos necessários.

 

Geralmente o uso de shampoos, hidratantes e antibióticos solucionam o problema.

4. Micose

Também bastante conhecida por conta do alto nível de transmissão entre animais e humano, a micose é uma das doenças de pele que mais acometem os nossos pets.

 

A micose é causada por um fungo que também acomete seres humanos. A coceira causada pela micose gera vermelhidão na área afetada, além da perda do pelo e algumas manchas que também podem ser encontradas.

 

Em caso de suspeita de micose, é necessário levar o seu bichinho o quanto antes ao veterinário, pois o profissional pode prescrever remédios para tratar do fungo, evitando sua disseminação.

5. Pulgas e Carrapatos 

Por fim, temos as famosas pulgas e carrapatos, que, frequentemente, estão se aproveitando dos corpos dos nossos bichinhos.

 

Apesar de as pulgas e os carrapatos não serem doenças, elas são agentes de vetores de outras doenças, ou seja, esses parasitas podem levar doenças para o corpo do nosso pet.

Como foi dito acima, atualmente existem muitos produtos no mercado para evitar as pulgas e os carrapatos. Coleiras, shampoos, hidratantes, sprays, pipetas e muitos outros utensílios antipulgas podem ser utilizados. 

 

Manter a frequência do banho e da higiene local, além de estar atento aos locais dos passeios também são de grande valia para evitar a disseminação de pulgas no nosso pet.